3.28.2006

Bilhete-poema

Nós os perecí­veis, tocamos metais,
vento, margens do oceano, pedras,
sabendo que continuarão imóveis ou ardentes,
e eu fui descobrindo,
nomeando todas as coisas:
foi meu destino amar e despedir-me .
(Ainda, Pablo Neruda)

1 Comments:

Anonymous Lívia said...

Vida... É isso aí!!! Muitas descobertas.
Beijão pra você.

9:33 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home